Recommend
11 
 Thumb up
 Hide
2 Posts

Thunderstone» Forums » Reviews

Subject: Thunderstone - "é igual ao Dominion?" um breve resenha em português rss

Your Tags: Add tags
Popular Tags: [View All]
Flavio Jandorno
Brazil
Rio de Janeiro
RJ
flag msg tools
designer
badge
Avatar
mbmbmbmbmb
Thunderstone é um jogo de montagem de deck com mecânica extraida (inspirada) no Dominion. Como no primo distante famoso, nele você começa com um sortimento de cartas igual para cada jogador, cartas essas com funções específicas, e que você vai usando-as para melhorar seu deck e seguir no objetivo do jogo, que é adentrar no calabouço (que não é o das peças) e matar monstros que dão XPs e VPs no final do jogo. Mas tirando o fato das mecânicas idênticas, os jogos começam a mostrar suas diferenças.

As cartas do Thunderstone são um pouco mais poluídas que as cartas do Dominion, pois carregam maior quantidade de informações e ícones. Cada carta além do texto descritivo, pode conter também icones com valores referentes a: ouro, luminosidade, força, força requerida, XPs para upgrade e VPs. Essa quantidade de informações pode complicar um jogador não familizarizado com o jogo,mas pela metade da primeira partida essas informações passam a fluir com maior naturalidade

A área de jogo se divide no calabouço (que contém apenas as cartas dos diversos tipos de monstro) e na vila (que contém as cartas de heróis, personagens davila, armas, e objetos),e na sua vez o jogador deve escolher se pretende ir para a batalha no calabouço ou para a vila para adiquirir personagens ou objetos. Cada jogador começa com 12 cartas (milicianos, adagas, tochas e ração), embaralha seu deck e compõe sua mão com 6 cartas.

Para se decidir se vai ao calabouço ou a vila, o jogador avalia a composição da sua mão ve todo o seu poder de ataque mais a capacidade de iluminação e vê se vale a pena ir ao calabouço caçar monstros. O Calabouço é composto pelo deck de montros aonde se revelam as três primeiras cartas. O primeiro monstro é o mais próximo da entrada do calabouço, e o terceiro é o mais escondido no calabouço. Isso é importante, pois para atacar o primeiro monstro o jogador deve ter um nível de iluminalção (uma tocha por exemplo) para chegar no segundo dois níveis e três para o terceiro. Se tentar adentrar no calabouço sem nenhuma iluminação, há uma penalidade de +2, +4 e +6 para os respectivos monstros. Se a soma de todos os ataques na mão do jogador for igual ou maior que os pontos de vida do monstro + alguma penalidade cabível, esse montro é morto e colocado no deck de descarte do jogador (e passa a compor o deck do jogador). Algums monstros trazem consigo cartas ruins (como a Disease) que também deve ser incorporado ao seu deck, outros passam a te ajudar com pontos de ataque, mas muitos não tem função no deck a não ser adicionar ouro para compra na vila. Todo monstro morto da ao jogador uma determinada quantidade de XPs (que não valem pontos)

Se não valer a pena ou não quiser ir ao calabouço, o jogador pode ir a vila. Nesse caso ele soma todos os símbolos de ouro nas cartas da sua mão e esse é o valor máximo que ele pode gastar na vila. Independente de quanto ouro ele tiver só se pode comprar uma carta por turno na vila. A carta comprada vai para a sua pilha de descarte para compor seu deck. Dentre os itens que estão disponíveis na vila, temos os heróis (Squire, Thief, Elf Magician, e todos essespersonagens clássicos), comidas, personagens da vila com poderes específicos, encantamentos, armamentos e itens diversos. Antes de cada rodada o jogador pode usar os XPs acumulados para fazer upgrade nos seus heróis para outros do mesmo tipo, mas com melhores atributos

Como no dominion, existem várias cartas diferentes que podem compor sua vila, bem como monstros de tipos diferentes, garantido sempre um mix diferenete tanto na vila como,no calabouço, dando uma boa rejogabilidade o jogo. Passado o primeiro impacto de se enteder com os diversos símbolos, o jogo flui bem. A temática também funciona muito bem (muito mais temático que Dominion). As cartas não tem tanta interatividade como as cartas do Dominon, não permitindo assim uma influência tão grande de um jogador no jogo do outro, deixando as coisas mais a cargo da decisão de cada jogador e da mão para embralhar as cartas.

Numa comparação direta, Dominion tem a vantagem de ser mais clean e para o meu gosto permitir maior interatividade, Thunderstone leva vantagem em ser mais temático e não permitir tanta cubreagem durante o jogo (para quem não gosta desse tipo de interação). Em linhas gerais, temos dois jogos com a mesma mecânica, mas com diferenças o bastante para não parecer que estamos jogando a mesma coisa. Quem gosta da mecânica revelada pelo Dominion tem tudo para gostar do Thunderstone, e quem implica com algum aspecto do Dominion (que não a mecânica), vale uma visita ao Thunderstone. Não comprei o meu de imediato apenas por restrições físico-financeiras, mas estará num próximo pedido com certeza.
7 
 Thumb up
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls
David Harvey
United Kingdom
flag msg tools
Avatar
mbmbmb
Heres a poorly translated version of the review for you all:

Thunderstone is a game of deck assembly with mechanical extracted (inspired) by the game Dominion. As in the famous distant cousin, you start it with an assortment of cards equal to each player, these cards with specific functions, and that you will use them to improve your deck and take the goal of the game, which is to enter the dungeon (which is not the parts) and kill monsters that give XPS and VPs at the end of the game. But apart from the fact that the mechanical characteristics, the games start to show their differences.

The letters of Thunderstone is a little more polluted than the letters of the Dominion, it carries much information and icons. Each card in addition to descriptive text can also contain icons with figures for gold, light, force, force required, XPS and VPs to upgrade. This amount of information can complicate a player does not familizarizado with the game, but halved the first match this information begin to flow more naturally

The playing area is divided into the dungeon (which contains only the cards of various types of monster) and the village (which contains the letters of heroes, davila characters, weapons, and objects), and in turn the player must choose whether to go to battle in the dungeon or to the village to adiquirir characters or objects. Each player starts with 12 cards (fighters, daggers, torches and diet), shuffling his deck and make up your hand to 6 cards.

To decide whether the town or dungeon, the player evaluates the composition of your hand see all your attack power plus the ability to light and see if it's worth going to the dungeon to hunt monsters. The Dungeon is composed of the deck where monsters are revealed, the first three letters. The first monster is the closest to the entrance of the dungeon, and the third is hidden in the dungeon. This is important because to attack the first monster the player must have a level of iluminalção (eg a torch) to get the second two levels and three for third. If you try to enter the dungeon with no light, there is a penalty of +2, +4 and +6 for their monsters. If the sum of all attacks on the player hand is equal to or greater than hit points the monster + any penalty applicable, this monster is killed and placed on the deck of disposal of the player (and composes the deck of the player). A few more monsters bring with poor cards (like disease) also should be embedded into your deck, others are to help you with points of attack, but many do not have function in the deck except to add gold to buy in the village. All dead monster of a player a certain amount of XPS (not for points)

If it's worth it or not want to go to the dungeon, the player can go to town. In this case it adds up all the gold symbols in the cards in your hand and this is the maximum amount he can spend in the village. Regardless of how much gold he has but one can buy a card per turn in the village. The letter is purchased for your discard pile to make up your deck. Among the items that are available in the village, there are the heroes (Squire, Thief, Elf Magician, and all essespersonagens classic), food, character of the village with specific powers, spells, weapons and miscellaneous items. Before each round the player can use the XPS accumulated to upgrade on their heroes to others of the same type, but with a superior

As in the Dominion, there are several different cards that can make their village, as well as different types of monsters, always guaranteed a mix diferenete in the town and, in the cell, giving the game good replay the game. After the first impact to get bored with the various symbols, the game flows well. The theme also works very well (much more thematic Dominion). The letters are not so interactive as the letters of the Dominion, thus not as great an influence a player in the game on the other, leaving things more over the decision of each player and the hand to embralhar cards.

In a direct comparison, Dominion has the advantage of being clean and for my taste allow greater interactivity, Thunderstone has the advantage of being more thematic and not allow as much cubreagem during the game (you do not like this kind of interaction). In general, we have two games with the same mechanics, but with enough differences to not look like we are playing the same thing. Who likes the mechanics revealed by the Dominion has everything to like Thunderstone, and who involves some aspect of the Dominion (not the mechanics), worth a visit to the Thunderstone. Not bought my only immediate physical and financial constraints, but will be a next order for sure.
2 
 Thumb up
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls