Flavio Jandorno
Brazil
Rio de Janeiro
RJ
flag msg tools
designer
badge
Avatar
mbmbmbmbmb
The Adventurers



The Adventurers é mais um jogo lançado pela Alderac, e que nos traz um jogo extremamente bem produzido, com peças de qualidade, miniaturas de plástico finamente esculpidas e um tabuleiro muito criativo.

Nesse jogo "brincamos" de Indiana Jones em busca de tesouros no templo. Cada jogador escolhe dois de 12 personagens, depois escolhe um dos seus dis personagens e o coloca no meio do templo.

Feito isso o primeiro jogador rola 5 dados, que irão determinar a capacidade de movimentação de TODOS os jogadores naquele turno. A movimentação é bem simples: existe uma tabela que liga a carga de cada aventureiro (quantidade de tesouros carregados) a um valor. Para cada dado com um número igual ou maior que esse valor, o jogador tem um ponto de ação para aquele turno. Os pontos de ação podem ser usados para: movimentar um espaço no templo, resgatar tesouro ou decifrar glifos.

A primeira câmara que os jogadores tem acesso no templo é uma câmara peculiar com belas inscrições nas paredes e muitos tesouros disponíveis. Nessa câmara o jogador além de se mover pode usar seus pontos de ação para coletar quantos tesouros quiser (um ponto de ação por tesouro) ou decifrar um dos glifos (isso significa olhar embaixo de um tile e memorizar o desenho ali contido - isso pode see muito importante).



Depois que todos os aventureiros fizeram suas ações, algo intrigante acontece no templo... as paredes dessa câmara começam a se fechar (são viradas três cartas das paredes que podem ou não movê-las), e depois... é a vez da bola de pedra gigante se mover. Um jogador rola os dados para a pedra (um dado na primeira rodada, dois na segunda e assim por diante até a uinta rodada. Dai atéo final do jogo são 5 dados por rodada para a bola de pedra gigante. Para cada número 3 ou maior, a bola avança uma casa.



Se nossos aventureiros sairem vivos da primeira câmara (nas várias partidas já presenciei aventureiros ganaciosos presos e esmagados nessa primeira câmara), eles seguem pelo templo aonde encontram um estranho poço de lava com um caminho marcado por vários glifos. Os aventureiros podem tentar cortar caminho pelo poço de lava ardente ao invés de dar a volta pelo caminho maior (que coincidentemente é o caminh da bola de pedra), mas quatro dessas cassas no caminho desenhado do poço de lava são armadilhas - pisou numa delas, morreu! Quais são as armadilhas... as que estavam desenhadas na primeira câmara!!! Por outro lado ao pisar num glifo seguro, o jogador pode coletar um tesouro ali.



Seguindo adiante no templo, o jogador pode seguir pelo caminho "seguro" ou pular no rio e coletar os tesouros do rio, mas para sair do rio... cuidado com a cachoeira (em uma rolagem de determinado número de dados, se tirar pelo menos um "1" morreu!!!)... Para quem seguiu por terra firme, se a bola estiver muito próxima, ainda há a opção de cortar caminho por uma velha ponte (mais dados para atreavessar em segurança)... e a cada rodada a bola gigante se aproxima.



Para os bravos que conseguirem sair do templo, comparam-se os tesouros, e quem tiver o maior valor na soma dos tesouros ... ganha!
Cada personagem tem uma habilidade especial que só pode ser ativada uma vez durante todo o jogo. Se por ventura a bola não esmagar um jogador, mas chegar ao fim antes dele, esse jogador fica preso dentro do templo e... morre (e o jogo acaba)! Se algum jogador tiver seu personagme morto antes do final do jogo, entra em cena o back-up, mas todos os tesouros coletados ate então são perdidos.


.
O que temos aqui é um jogo divertido para toda a família, muito bem produzido e com boa dose de risos e diversão (como o tom da descrição do jogo mostra). É um jogo despretensioso que não deve ser levado muito a sério. Não é um pesado jogo de estratégia, há até alguma estratégia (nas decisões tomadas), pois o jogo é na verdade um push-your-luck, o que pdoe dar a impressão a alguns de um filler over produced, muito longe de ser um jogo gamer. Recomendo encará-lo como um filler para descontrair a galera (fica muito melhor com mesa cheia) ou como um bom jogo para se divertir com a família (crianças tem tudo para ADORAR esse jogo). Os componente saltam aos olhos (as minis não vem pintadas, mas nada que não possa ser resolvido), tornando a experiência como um todo bem agradável. Por $33, vale a produção aplicada no jogo, se você procura um jogo para jogar nas situações acima descritas. Se pensou que ia achar um heavy game com tema bacana, essa não é a sua aventura!

6 
 Thumb up
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls
Emanoel Melo
Brazil
Sao Paulo
flag msg tools
designer
Avatar
mbmbmbmb
Bacana, um review em português! Muito bem feito por sinal
 
 Thumb up
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls
Cadu
Brazil
São Gonçalo
Rio de Janeiro
flag msg tools
badge
Spectreman fan!
Avatar
mbmbmbmbmb
Perfeito Flavio! É exatamente o que você disse. Principalmente no que diz respeito a jogar com crianças e com a família. Com o grupo de jogo vale a pena bem esporadicamente e jogando com o máximo de jogadores possível.

Abraços,

Cadu.
 
 Thumb up
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls
David Preti
Hong Kong
flag msg tools
publisher
mbmb
Oi Flavio.

Muito obrigado pela excelente opiniao sobre nosso novo produto.
O jogo é distribuido para o mercado ingles pelo nosso parceiro Alderac, ainda nao temos nada pelo mercado portugues\brasileiro.
Esperamos de ter logo um parceiro em Brasil.
A Dust Game produtora do Os Aventureiros esta agora trabalhando com um artista brasileiro, Emanoel Melo, para 2 novos produtos que esperamos lançar logo em 2010.

Agradeço novamente e peço desculpas pelo meu portugues.

David Preti
Dust Game Ltd.
 
 Thumb up
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls